Cruzamento industrial: o que é, como fazer, porque fazer e quais os benefícios para o gado de corte

Cruzamento Industrial Senepol com Nelore

Cruzamento industrial, como o próprio nome denota, nada mais é do que reproduzir raças distintas entre si, visando maior choque sanguíneo (heterose), resultando assim em progênie de qualidade superior à qualidade dos pais. O objetivo do cruzamento industrial é realizar melhoramento genético de forma rápida, obtendo, portanto, o melhor do pai e o melhor da mãe. A escolha das raças, obviamente, dependerá muito do seu objetivo na pecuária.

O cruzamento industrial é uma ferramenta estratégica para a pecuária de corte, pois permite incrementar a produção de carne nos diferentes sistemas produtivos no Brasil, sendo indispensável para que a pecuária brasileira dê vários saltos na produtividade.

Se o pecuarista brasileiro de fato aplicasse ao longo de todo território o cruzamento industrial, com certeza estaríamos cada vez mais próximos de ter uma pecuária de corte lastreada não somente na quantidade de carne produzida, mas também na qualidade do produto final, qualidade esta que é cada vez mais exigida pelo mercado consumidor.

Cruzamento industrial: quais os tipos?

Bezerros Meio Sangue Senepol com Nelore

O cruzamento industrial pode ser de três tipos, que servem para explicar os sistemas de produção nos quais se aplicam a estratégia. São eles:

Cruzamento industrial rotacionado

Nesta modalidade, utiliza-se apenas duas raças para a cruza, sendo que as fêmeas são retidas para reprodução da geração seguinte, acasaladas com animais da raça pura da mãe ou do pai (retrocruzamento).

Cruzamento industrial terminal

Nesta modalidade, uma das mais utilizadas na pecuária de corte nacional, também são utilizadas apenas duas raças, porém todos os produtos do cruzamento são destinados ao abate.

Cruzamento industrial rotacionado-terminal

Aqui temos a utilização de três raças.

A princípio, duas raças são cruzadas para produzir a primeira geração (F1). As fêmeas F1 são então cruzadas com uma terceira raça, e os seus produtos são destinados ao abate.

Por que fazer Cruzamento industrial? Entenda o que é heterose ou vigor híbrido

Cruzamento Industrial Senepol com Nelore

Heterose é o fenômeno biológico que ocorre quando animais geneticamente distantes se cruzam, proporcionando progênie de maior qualidade. Na biologia, a heterose é também conhecida como vigor híbrido ou, no linguajar mais informal, choque sanguíneo. Ela será mais forte quanto mais distantes geneticamente entre si forem as raças utilizadas no cruzamento industrial, sendo máxima nos animais de primeira cruza (a primeira geração, ou F1).

O cruzamento taurino (Senepol, por exemplo) x zebu (Nelore, por exemplo) é um excelente exemplo desse sucesso, exatamente pela distância genética entre as raças (Senepol é 100% taurino e Nelore 100% zebuíno, o que garante 100% de choque sanguíneo). E não faltam casos reais para demonstrar o aumento de produtividade e rentabilidade em quem está realizando este cruzamento industrial (mais abaixo neste conteúdo traremos vários casos para você).

O benefício gerado pela utilização do cruzamento industrial com o Senepol é poder explorar os efeitos da heterose ou vigor híbrido, SEM precisar depender de procedimentos custosos, como inseminação artificial (necessária em sistemas que utilizam a raça Angus, por exemplo), já que o Touro Senepol é único em sua característica de ser 100% taurino e conseguir realizar monta natural em todo território brasileiro.

Estes benefícios da heterose, que podem estar relacionados não só ao aspecto produtivo da raça (ganho de peso, peso de carcaça, fertilidade, precocidade etc.), mas também ao aspecto qualitativo da carcaça (melhor acabamento, marmorização e maciez), significam mais valor agregado no final do ciclo produtivo ao pecuarista.

O que a Embrapa Gado de Corte fala sobre cruzamento industrial com Senepol

Rebanhos frutos de cruzamento industrial

Em um artigo escrito para o VII Encontro Nacional do Novilho Precoce de Cuiabá-MT, intitulado Cruzamento Industrial: onde, como e porquê?,  o pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), Pedro Franklin Barbosa, disserta sobre características desejáveis nos sistemas de cruzamento industrial entre raças de gado de corte.

Tanto nos sistemas de cruzamento industrial rotacionado (que, como já vimos acima, têm como principal vantagem a produção das fêmeas de reposição dentro do próprio sistema), quanto nos sistemas de cruzamento industrial terminal (cuja principal vantagem é a produção de animais adequados às exigências de mercado), o Senepol leva vantagem por possuir características que privilegiam ambas modalidades.

Entre as principais características que definem melhor a raça Senepol para cruzamento industrial visando produção de carne estão:

  • alta fertilidade, com rebanho longevo e muito produtivo
  • baixo peso ao nascimento, sem problemas de parto
  • boa habilidade materna, o que é essencial, por exemplo, para o cruzamento industrial rotacionado
  • produção de leite média
  • adaptabilidade ao sistema de produção
  • precocidade (rápido crescimento e ganho de peso)
  • alta eficiência de conversão alimentar
  • características de carcaça de acordo com as demandas do mercado
  • constituição robusta
  • rusticidade (se desenvolve bem em qualquer tipo de pastagem)
  • capacidade de realizar monta natural (diferencial fundamental para a maior parte dos pecuaristas brasileiros)
  • parâmetros qualitativos de carne acima da média do mercado nacional

Tais vantagens são transformadas em lucro aos pecuaristas que trabalham com meio-sangue Senepol. Segundo estudo conduzido pela Scot Consultoria com mais de 300 entrevistados, pecuaristas que realizam o cruzamento industrial com a raça Senepol têm maior valorização na hora de vender sua produção em comparação com outras raças. Na venda de novilhas, esse rendimento chega a 23%, seguida por boi magro (18%) e bezerro (17%).

Embrapa estuda a raça Senepol há mais de 10 anos

Touro Senepol

A Embrapa Gado de Corte formou seu primeiro rebanho taurino de Senepol em 2011. Mas já vinha estudando sua adaptabilidade ao país pelo menos dois anos antes. Em seu estudo, o potencial da raça foi explorado e o cruzamento industrial monitorado para que criadores de gado de corte em todo o país pudessem entender cada vez mais suas qualidades.

“A Embrapa começou a trabalhar com melhoramento genético da raça e foram avaliadas características de reprodução, desempenho e qualidade de carne”, explicou o pesquisador Gilberto Romeiro Menezes, que trabalhou no Núcleo do rebanho da Embrapa quando do recebimento dos primeiros exemplares da raça Senepol. Segundo ele, o espaço na pecuária brasileira conquistado pela raça está ligado a uma série de fatores, entre eles a fertilidade, adaptabilidade, eficiência reprodutiva, produtividade e qualidade da carne, características necessárias para o sucesso na pecuária moderna.

Hoje, mais de 10 anos depois, a raça se consolida como uma oportunidade comprovada de maior ganho em produtividade e, consequentemente, de lucratividade do rebanho cruzado industrialmente.

A eficiência da raça Senepol no cruzamento industrial: veja casos reais

Rebanhos frutos de cruzamento industrial

Trazido para o Brasil há pouco mais de 20 anos, a raça de bovino Senepol tem crescido e se destacado como alternativa de ganho produtivo no rebanho nacional. Suas características genéticas – com fortes atributos de ganho de peso e qualidade de carcaça, fertilidade precoce, docilidade e habilidade materna – somadas à adaptabilidade ao clima tropical, têm conquistado espaço no cruzamento industrial em diversas regiões do país.

Até mesmo no centro-oeste e nordeste brasileiro, onde o tempo seco, pastagens muitas vezes escassas e altas temperaturas são fatores determinantes para algumas raças taurinas, o Senepol tem obtido excelentes resultados no cruzamento industrial a pasto, com o touro cobrindo as fêmeas com maior eficiência.

A raça Senepol é uma raça 100% taurina. Portanto, o seu cruzamento industrial tem sido largamente testado e aprovado com outro tipo de raça pura, a Nelore, raça 100% zebuína e presente em mais de 80% do rebanho nacional. Eles são geneticamente distantes, o que ajuda a conferir maior valor genético dos filhos em relação aos pais após o cruzamento industrial (é a chamada heterose, ou choque sanguíneo, que mencionamos anteriormente).

Outro atributo que avaliza a raça para cruzamento industrial é o rápido ganho de peso de bezerros meio-sangue Senepol até o desmame.

O bezerro do cruzamento industrial Senepol com Nelore desmama em média com 50 a 60% do peso da mãe aos oito meses de idade, variando entre 220Kg a 260Kg para fêmeas, e entre 240Kg a 300Kg para machos, o que é uma grande vantagem em relação ao desmame médio de outros cruzamentos industriais ou da própria raça nelore pura.

Estudos sobre progênie de cruzamento industrial com Senepol já demonstraram que a média de peso na desmama registrada para os machos foi de 244 quilos contra a média de 224,3 kg de outras raças. Esses e outros atributos mostram quais são os benefícios do cruzamento industrial Senepol com Nelore e indicam porque a escolha pelo Touro Senepol na produção de gado de corte é um acerto para o pecuarista que pensa em ganho de qualidade e boa lucratividade do rebanho.

Veja casos reais de cruzamento industrial Senepol com Nelore

Matrizes nelore com filhos Meio Sangue Senepol

Neste trecho, separamos para você diversos casos reais de cruzamento industrial Senepol com Nelore. Navegue pelos links abaixo e tire a prova vendo fotos, vídeos, números, depoimentos e comparativos de pesagem.

Repare também que os casos reais que você conhecerá abaixo vem literalmente dos quatro cantos do Brasil e todos com MONTA NATURAL.

Esta é uma característica impressionante e vantagem absoluta do Senepol no cruzamento industrial. É uma raça que você só precisa adquirir o Touro Senepol e colocar ele para trabalhar no pasto. E pronto!

Cruzamento industrial Senepol com Nelore: conheça o caso real de cliente do Mato Grosso do Sul

Confira no link abaixo este caso impressionante, com vídeos e números, do nascimento à desmama.

Os Meio Sangue Senepol com Nelore, frutos de cruzamento industrial Senepol com Nelore, pesaram 275 kg de média na desmama, com 60% de correção do peso das mães aos 8 meses de idade.

Clique e leia o caso completo.

Cruzamento industrial Senepol com Nelore: conheça o caso real de cliente da Bahia e Minas Gerais

Neste caso, você verá a opinião do pecuarista sobre o desempenho do Touro Senepol em regiões de clima seco e árido.

Clique e leia o caso completo.

Cruzamento industrial Senepol com Nelore: conheça o caso real de cliente de Rondônia

Neste caso, veja foto e números do abate.

Clique e leia o caso completo.

Cruzamento industrial Senepol com Nelore: comparativo Senepol com Nelore, Nelore Puro e Angus com Nelore

Neste caso, nosso cliente quis testar e comparou lotes de Nelore Puro, com lotes de Angus com Nelore e Senepol com Nelore. Lembrando que o Senepol fez monta natural!

Clique e confira o resultado do comparativo, com pesagens aos 7 e 8 meses de idade.

Cruzamento industrial com Senepol: conheça mais de 10 casos reais

Neste artigo, sumarizamos para você mais de 10 casos reais de cruzamento industrial com Senepol. Vídeos, fotos, números, depoimentos… Tem tudo!

Clique e confira.

Cruzamento industrial com Senepol: conheça o Meio Sangue Senepol

Para saber se o cruzamento industrial com Senepol serve para você, é importantíssimo que você conheça as características do Meio Sangue Senepol.

Clique e leia tudo que precisa saber sobre o Meio Sangue Senepol.

Nelore com Senepol tem melhor aproveitamento das duas raças

Cruzamento Industrial Senepol com Nelore

Falar da raça zebuína Nelore é, como se diz no ditado popular, “chover no molhado”, pois 80% do rebanho de corte brasileiro tem sangue nelore (ou é nelore ou é “anerolado”). Trata-se de um animal resistente a ecto e endoparasitas, com habilidade materna, boa fertilidade, produção de carcaça, entre outros atributos.

É importante deixar claro que ao defender o uso do Touro Senepol em matrizes Nelore, não estamos de forma alguma diminuindo a relevância da raça Nelore para nossa pecuária. Na verdade, o intuito é melhorar ainda mais essa genética. O cruzamento industrial do Nelore com Senepol vai somar e adicionar as características já citadas acima ao rebanho.

O resultado positivo ao pecuarista do cruzamento industrial dessas duas raças será explorado no potencial de cada uma das raças. E o melhor de tudo é a capacidade do Senepol em reproduzir seus genes pela monta natural. Por causa da alta resistência ao calor, o reprodutor Senepol pode ser introduzido no pasto, mantendo índices similares de cobertura em comparação a um Touro Nelore e agregando heterose com raça 100% taurina.

O meio-sangue Senepol, resultado do cruzamento industrial com touro Senepol, tem tempo médio de abate comprovadamente menor do que outras raças: os machos abatem em média 4 meses antes que as demais raças; enquanto as fêmeas abatem em média 5 meses antes que as demais raças. Levando em conta o tempo médio de abate da pecuária brasileira, a precocidade de abate do Senepol pode significar um encurtamento de até 25% do ciclo para o produtor.

Bezerros fruto de cruzamento industrial com Senepol surpreendem no ganho de peso

Meio Sangue Senepol com Nelore

Outra vantagem da raça Senepol para cruzamento industrial com o Nelore é o rápido ganho de peso corporal. O bezerro meio-sangue Senepol nasce pequeno (em média 34 quilos), o que diminui praticamente a zero problemas com as matrizes durante o parto. Os bezerros do cruzamento industrial levam consigo também as características do taurino Senepol e desmamam mais pesados (com cerca de [email protected] a mais em comparação com outras raças), pois tem alta conversão alimentar, musculatura desenvolvida e precocidade, que vêm da própria origem genética da raça Senepol (resultado da cruza entre a raça Red Poll com a raça N’Dama).

A raça não possui chifres, tem pelagem zero e é extremamente dócil, passando essa característica para a sua progênie no cruzamento industrial, o que facilita o manejo, melhora o ganho de peso e ajuda na aceitação do cocho. O meio-sangue Senepol resultante do cruzamento industrial é dotado de alta rusticidade, isto é, os bezerros são capazes de encontrar alimento mesmo em condições adversas, característica que tem origem na raça N’Dama, com grande capacidade de conversão alimentar mesmo em escassez de pasto.

Meio-sangue Senepol tem potencial para se expandir pelos pastos do país

Meio Sangue Senepol

Assim como o Nelore se expandiu e se tornou a maior raça produtora de gado de corte desde sua introdução no Brasil, a raça Senepol tem de tudo para crescer e se tornar a melhor opção de cruzamento industrial para o país. Sua excelente adaptação e capacidade de produzir bezerros precoces com vigor híbrido tem atraído cada vez mais produtores em busca de melhoria genética de seu rebanho.

O potencial da raça no cruzamento industrial também se revela em sua rusticidade, pois possui a pelagem vermelha que absorve menos calor, tem pelo curto para facilitar a troca calórica com o ambiente e um número muito maior de glândulas sudoríparas com alta eficiência. Características ideais para o clima quente do Brasil. Em qualquer condição de manejo, o Senepol se adapta facilmente e por esta característica é que vem sendo muito utilizado com êxito para compor genética nos programas de cruzamento industrial.

Precocidade da raça Senepol explica como funciona sua capacidade de ganhar peso em menor tempo

Touro Senepol

É uma característica da raça Senepol a elevada capacidade de transformação de pasto (proteína vegetal) em carne (proteína animal), que deixa o gado pronto para o abate rapidamente, ou seja, com maturação de peso e carcaça frigorífica em idades ainda precoces. Essa capacidade, tanto da raça pura quanto dos filhotes resultantes do cruzamento industrial, são heranças genéticas diretamente conectadas com a pecuária de corte: a produção de carne.

A raça Senepol nasceu para aumentar a produtividade de rebanhos de corte, sendo originada do cruzamento industrial de duas outras raças: a N’Dama, vinda do Senegal, oeste da África (escolhida por sua tolerância ao calor e parasitas e pela sua extrema rusticidade e capacidade de se desenvolver em qualquer tipo de pastagem), e da raça Red Poll (escolhida graças à sua origem nas raças Norfolk Red – produtora de carnee Suffolk Dun – raça produtora de leite e mundialmente reconhecida pela sua precocidade e excelente qualidade de carne). O cruzamento industrial genético entre as raças N’Dama e Red Poll deu então origem à raça Senepol, isso há séculos.

O nome Senepol em si foi oficialmente registrado apenas em 1954, quando os Estados Unidos reconheceram a raça como pura e oficializada. Hoje, a raça Senepol está presente em todos os continentes do globo e no Brasil já são mais de 100 mil cabeças de gado PO Senepol.

Se você quiser saber mais sobre a raça Senepol, indicamos para você este artigo que conta tudo sobre ela.

Esperamos que o conteúdo tenha sido útil. E se quiser saber mais, é só nos chamar pelo formulário abaixo!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Como podemos te ajudar?